O BRASIL DE BOLSONARO É UM PAÍS DO BANG-BANG

Qual a relação do assalto de Araçatuba com a tragédia bolsonarista que se abateu sobre o país.

O assalto foi executado com estratégia militar, bandidos com treinamento bélico, portanto armamento pesado e aparelhos de comunicação de guerra.

O cinematográfico assalto ocorrido em Araçatuba, interior de São Paulo, um município com mais de 190 mil moradores, desmoraliza a política de segurança, que foi estabelecia desde o governo Temer e prova que a preocupação de Bolsonaro com o assunto é uma mentira.

Temer estrangulou os investimentos em segurança, como em todos os outros serviços públicos, com o famigerado teto do orçamento, que penaliza a população e enriquece ainda mais os bancos.

Bolsonaro não apenas despreza a segurança, como se esforça para colocar os cidadãos brasileiros em risco permanente, com medidas que vão desde a desobrigação de transportar crianças em cadeiras adequadas, passando pela extinção dos radares nas rodovias, até o estímulo ao consumo de armas de fogo. Milhares de brasileiros podem ter morrido, vítimas das políticas irresponsáveis do atual habitante do Palácio da Alvorada.

O assalto no interior paulista é sintoma da doença chamada Bolsonaro, que acomete o país. Uma violência, como a que ocorreu em Araçatuba, somente foi possível porque o acesso a armamento pesado se tornou muito fácil no Brasil e o recrutamento de soldados do crime nas polícias militares e forças armadas passou a ser muito mais fácil, por causa do declínio do padrão moral nestas corporações.

A acentuada queda nos padrões éticos nas corporações armadas foi estimulada pelo discurso anticivilizatório, fascista, criminoso e irresponsável de Bolsonaro. Ele fortalece a convicção dos fardados, que acreditam na lei do mais forte.

Araçatuba não é uma cidade pequena e lá há forte contingente da PM paulista. Para executar uma ação daquele porte, em um município de quase 200 mil pessoas, situado em um dos pontos mais ricos e vigiados do país, a quadrilha não recrutou seus operadores em uma favela ou nas cadeias. O assalto foi planejado por especialistas em estratégia militar e executado por pessoas com treinamento bélico, que portavam equipamentos de comunicação e armamento de guerra.

O episódio chocante fica ainda mais estranho quando o Secretário da Segurança do Estado de São Paulo diz que os assaltantes sabiam que o Banco do Brasil, uma das agencias assaltadas no centro de Araçatuba, tinha recebido uma grande quantia em dinheiro vivo naquele mesmo dia.  

O Brasil vai caindo degraus na escada da civilização e se torna a caba dia mais uma terra de bang-bang.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s