Historicamente os militares brasileiros rejeitam a democracia. Por que?

Segundo a pesquisadora Ana Penido, em uma ótima entrevista para o jornalista Luís Nassif, os militares se organizam como uma casta apartada da sociedade. Durante a maior parte das suas carreiras, eles e suas famílias somente convivem entre si. Na ativa os soldados profissionais dormem a maior parte da semana nos mesmos locais, comem juntos, seu sistema de saúde é próprio e muito melhor do que o SUS e os planos de saúde. Seus filhos estudam em escolas exclusivas, orientadas para a carreira militar, os currículos, a bibliografia e os programas são definidos pelos comandantes, sem prestar contas ao MEC. Suas famílias convivem em clubes fechados, frequentam praias onde somente podem entrar militares e viajam para os mesmos destinos de férias. Desta forma, formam um grupo fechado, que tem padrões próprios e consideram que são superiores aos do conjunto da sociedade. Porém, pelo que a CPI revela a corporação padece níveis de corrupção superior a outros segmentos sociais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s