Documento que orienta a defesa do Brasil joga o país nas guerras dos EUA – vídeo

Revisão do Livro Branco de Defesa Nacional, concebido por Celso Amorim, quando era o Ministro da Defesa, renuncia ao pacifismo do país, para jogar o Brasil em guerras que não interessam aos brasileiros.

Pressionado pelos Estados Unidos, o governo Bolsonaro – hoje integrado por quase nove mil militares, que de fato administram o país – sinaliza que pretende entrar nas guerras estadunidenses. A revisão do Livro Branco de Defesa Nacional, concebido por Celso Amorim, quando Ministro da Defesa, abdica da ideia de transformar a América do Sul em um território de paz, ao sinalizar a possibilidade de guerras que não interessam ao Brasil, conta a Venezuela e China. Ao assumir essa posição o país vai consolidando a sua condição de semicolônia dos Estados Unidos. Será preciso lutar novamente pela independência do Brasil.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s